domingo, 1 de março de 2009

Aldeia da Ladeira Vermelha

Imagens da aldeia Kyikatêjê, onde este povo viveu até inícios dos anos 70.
Actualmente, os vestígios da aldeia foram absorvidos pela floresta.
Trata-se de um lugar fundamental na memória do povo Kyikatêjê, onde os mais velhos guardam as preciosas memórias de infância e onde estão sepultados os pais de muitos deles.
Actualmente, em risco de ser submersa por uma projeto de hidrelétrica.
Uma das grandes lutas deste povo, nos anos vindouros.



Segundo o site do ISA :

"Na primeira metade do século XX, os "Gaviões de oeste" se distribuiam em três unidades locais autodenominadas conforme a posição que ocupavam na bacia do rio Tocantins. Uma delas chamou-se Parkatêjê (onde par é pé, jusante; katê é dono; e jê é povo), "o povo de jusante", enquanto outra, Kyikatêjê (onde kyi é cabeça), "o povo de montante", porque, no começo do século XX, por motivo de guerra entre as duas, a primeira refugiou-se a montante do rio Tocantins, já no Estado do Maranhão; por essa razão os Kyikatêjê são também designados como "grupo do Maranhão". A terceira unidade, que ficou conhecida como "turma da Montanha" conforme sua autodenominação Akrãtikatêjê (onde akrãti é montanha), ocupava as cabeceiras do rio Capim."











































































































































1 comentário:

Ricardo Bezerra disse...

Olá Manuel! Achei bem interessante essa postagem sobre a aldeia dos Kyikatêjê. Faço parte de um grupo de pesquisa em línguas indígenas, e, atualmente, estou envolvido em um projeto que lida com alfabetização em língua materna com a comunidade vizinha, os Parkajêjê.Pelo que pude perceber você é arqueólogo, correto? Podemos manter contato? Interessam-me temas interdisciplinares sobre povos indígenas.
(Tomei a liberdade de adicioná-lo à minha rede de amigos no Facebook)